* SBAA * Sociedade Brasileira dos Amigos da Astronomia

. Página Principal
. História
. Contatos
  
  EFEMÉRIDES PARA 2014

. O Céu do Mês
. Calendário Lunar
. Fenômenos Astronômicos
  
  O NOSSO SISTEMA SOLAR

. Planetas
. A Lua
. Cometas
. Plutóides / Planetas Anões
. Pequenos corpos
  
  O UNIVERSO

.
Origem
. Galáxias
. Nebulosas
. Buracos Negros
. Quasar
. Pulsar
. Novas pesquisas...
  
  EREA -
Encontro Regional  
  de Ensino de Astronomia

. III EREA - Sobral/CE
. VI EREA - Limoeiro/CE
. VII EREA - Caucaia/CE
  
  IYA 2009


. Ações do IYA 2009 no Brasil
  
  OBSERVATÓRIOS

. Observatórios no Brasil
. Observatórios pelo mundo
. Observatórios Espaciais
  
  PLANETÁRIOS

. Planetários Brasileiros
. Planetários pelo mundo
 
 
  SITES RELACIONADOS

. SAB - Soc. Astronômica Bras.
. OBA - Olimp. de Astronomia

. ON - Observatório Nacional
. Intern. Astronomical Union
. Intern. Planetary Society
. Associação Bras. Planetários
. Agência Espacial Brasileira
. Agência Espacial Européia
.
Hubble Space Talescope
. NASA
. CNPq
. Seara da Ciência (UFC)
. The Galileo Project
 
* SBAA * Sociedade Brasileira dos Amigos da Astronomia
OS COMETAS
   Desde os tempos antigos até os dias atuais, os cometas chamam a atenção do homem em todos os continentes. Para os povos antigos, os cometas representavam, guerras, queda de impérios, epidemias, inundações, catástrofes e outras desgraças. Quando um cometa aparecia no céu, o medo tomava conta de todos e passava-se a especular quem seria a vítima Os reis, a nobreza ou a safra de vinho. Os cometas existem desde antes da formação da Terra, mas somente a pouco mais de 10mil anos é que foram feitos registros da passagem de cometas nas vizinhanças do nosso planeta.

  Um cometa é uma rocha coberta de poeira e gelo. Quando se aproxima do sol, seu material derrete formando uma cabeleira e pelo menos duas caldas uma gasosa e outra de poeira. A medida em que se aproxima do Sol, sua calda aumenta de tamanho, ao se afastar a calda diminui. Um cometa pode ser periódico ou não. Chama-se de cometa periódico ao cometa que gira em torno do Sol em certa quantidade de anos.
   
   Os cometas recebem o nome do seu descobridor. Porém, quando um mesmo cometa é descoberto por vários observadores ao mesmo tempo, foi decidido que o cometa recebe os nomes dos três primeiros que anunciaram a descoberta. No caso do Halley, trata-se de uma homenagem ao Astrônomo, Matemático e Físico inglês Edmund Halley que foi o primeiro cientista a calcular a órbita de um cometa periódico prevendo o seu retorno.

   Cometas não periódicos são aqueles que nunca retornam. Alguns são atraídos pelo Sol e morrem por lá mesmo. Outros passam pelo periélio (ponto mais próximo do Sol), vão embora e nunca mais voltam. E ainda há aqueles que são atraídos pelos planetas gigantes, como foi o caso recente do cometa Shoemaker-Levy 9, que se despedaçou em mais de 20 partes e chocou-se contra o planeta Júpiter em julho de 1994.

   Como exemplo de cometa periódico, citamos o famoso cometa de Halley, que gira em torno do Sol em 76anos ou seja, nos visita a cada 76 anos. Na astronomia nós dizemos que o período do cometa de Halley é de 76 anos.
   

TRAJETÓRIA DE COMETA PERIÓDICO

ELEMENTOS DOS COMETAS

Os cometas possuem três partes:

Núcleo: Os núcleos dos cometas são formados por rochas, gelo, poeira e gases congelados como amônia, metano, dióxido de carbnono e outros.

Cabeleira (ou Coma): A medida que um cometa se aproxima do Sol, a pressão do vento solar e da radiação solar exercida sobre o cometa, aumentam gradativamente. Isso faz com que os gases cangelados no interior do núcleo e poeira na superfície da rocha, sejam ejetados para o espaço, formando uma enorme nuvem em torno do cometa chamada de Coma (ou Cabeleira).

Calda: A pressão da radiação e vento solar exercida na Coma, provocam o surgimento de uma ou duas caldas, sendo uma de gás e outra de poeira, sempre opostas ao Sol.


Cometa McNaught, primeiro grande cometa deste século.
(Foto: ESO/Sebastian Deiries - sob licença Creative Commons)

Cometa West.
(Foto: Cortesia NASA)

Cometa Hale Bopp, foi denominado "O Grande Cometa de 1997".
(Foto: Domínio Público - Cortesia do Governo Federal dos EUA)

Cometa de Halley na sua última aparição em 1986.
(Foto: Cortesia NASA)

Interpretações do Cometa de Halley através dos séculos, de acordo com gravuras antigas.
(desenhos de Rubens de Azevedo)
* SBAA * Sociedade Brasileira dos Amigos da Astronomia
SOCIEDADE BRASILEIRA DOS AMIGOS DA ASTRONOMIA
Site desenvolvido e mantido por Prof. Dermeval Carneiro.
© 2014 Todos os direitos reservados.
FORTALEZA - CEARÁ - BRASIL